Governo do Distrito Federal
8/06/22 às 11h49 - Atualizado em 9/06/22 às 15h34

Lago Paranoá está atraindo visitantes e investidores do Brasil e do exterior para Brasília

Neste mês a capital recebe Internacional Bombarco Show ocorre de 9 a 12 de junho no Cota Mil Iate Clube, e deve atrair mais 100 mil pessoas, tanto na feira presencial como online, o evento projeta gerar mais de R$ 150 milhões para o DF

 

 

 

 

Os investimentos da secretaria de Turismo do DF  no desenvolvimento  da infraestrutura aquaviária de Brasília, não param.  O potencial do Lago Paranoá está atraindo visitantes e investidores do Brasil e do exterior. Como quarta frota do país, Brasília desponta como destino nacional e internacional e já é classificada entre os cinco melhores lugares do Brasil, como atração aquaviária. E neste mês a capital se prepara para receber a Feira Internacional Bombarco Show que ocorre de 9 a 12 de junho no Cota Mil Iate Clube, e deve atrair mais 100 mil pessoas, tanto na feira presencial como online.

 

As possibilidades referentes à geração de emprego e renda no lago são impressionantes. Com 48 km de espelho d’água, o Lago Paranoá é considerado o  maior lago artificial urbano do mundo. Possui a sexta maior frota náutica do Brasil, com 55.090 embarcações,  67 mil pessoas possuem habilitação para pilotar barcos, lanchas e veleiros e 65.578 são pilotos amadores. Somente em 2021, foram emitidas 2.181 novas habilitações amadoras. E esse movimento é crescente.

 

Diante do atual cenário, a secretaria de Turismos vem atuando em prol da  regulação da ocupação do Lago Paranoá, trabalho que vem sendo desempenhado há três anos, iniciado em 2019 na gestão da ex- secretária de Turismo, Vanessa Mendonça. De acordo com a pasta, as ações e projetos contam com a participação e sugestões do segmento envolvido, como a Marinha, Instituto Brasília Ambiental (Ibram), e da Associação Náutica, Esportiva e do Turismo de Brasília (Asbranaut). A legislação específica, para  ocupação e uso por parte da população e dos segmentos de recreação, turismo, esporte, negócios e lazer vai estabelecer regras e normas para a frequência náutica, popular e turismo, atraindo, cada vez mais, eventos como a Feira Internacional Bombarco Show. O decreto será a base para o Projeto de Lei que disciplina e regulamenta o uso e ocupação do lago e segue em análise.

 

 

 

Para o idealizador da feira e especialista em mercado náutico Marcio Ishihara, Brasília foi a cidade  escolhida para receber o evento por seu atual potencial no mercado “O mercado náutico está surpreendendo desde o início da pandemia e o crescimento pode ser afetado se a gente não se movimentar se mantém. Inclusive, deve fechar 2022 com um faturamento 10% maior que o ano passado, quando bateu recorde de R$ 840 milhões. Escolhemos Brasília para realizar o evento por, além de ter uma localização estratégica no centro do Brasil e o belo Lago Paranoá, é um mercado emergente e ainda pouco explorado e, por isso, queremos incentivar a compra de barcos nesta região. Queremos explorar mais de 80% do país que até o momento está inexplorado e nunca teve incentivo de negócios.  A cidade também tem uma excelente rede hoteleira e acesso aéreo facilitado para receber visitantes de várias partes do Brasil e do mundo”,explica o especialista.

 

O evento estima  gerar mais de R$ 150 milhões no No Distrito Federal e deve atrair mais 100 mil pessoas, tanto na feira presencial como online e conta com o apoio da Secretaria de Turismo.

 

Brasília está mais do que pronta para receber eventos da magnitude do Internacional Bombarco Show 2022. Segundo dados do Ministério do Turismo, os eventos são responsáveis por 34% dos turistas que visitaram a cidade nos últimos anos. Especialmente em 2021, mesmo com a pandemia, o setor de eventos movimentou cerca de R$ 30 milhões no DF, e, além disso, gerou vários empregos diretos e indiretos para nossa população. Estou certo de que eventos como esse dão visibilidade à nossa cidade e incrementam a economia local. “Sigo em continuidade ao trabalho da ex-secretária Vanessa Mendonça, que também acreditava no potencial da náutica na região, com o apoio do nosso governador Ibaneis Rocha”, disse o Secretário de Turismo do Distrito Federal William Almeida.

 

Retorno da Procissão Náutica

                                         

A secretária destaca também o trabalho que resgatou depois de 10 anos, a Procissão Náutica de Dom Bosco, que volta a acontecer no Lago Paranoá e atraiu cerca de 40 embarcações, decoradas, participaram do trajeto, entre a Ermida e a Ponte JK,  uma legião de barcos, lanchas e catamarãs. Um dos Pontos altos do cortejo foram à benção do arcebispo de Brasília, D. Paulo Cezar à Ponte JK e o ostensório com fios de cabelo do Santo que acompanhou a imagem por todo o percurso. Celebração foi o start para a ressignificação do turismo náutico no DF e resgata uma das mais importantes promoções religiosas da história da cidade.