Governo do Distrito Federal
8/12/21 às 16h58 - Atualizado em 13/12/21 às 11h33

Artesanato de Brasília reforça ação social em Planaltina

Trabalhos de 40 artesãos, por meio de oficinas promovidas pelo Instituto Entre Nós, em Planaltina, vão ajudar a divulgar produtos turísticos e repercutir a cidade dentro e fora dos limites do DF.

 

Evento mostrou como serão as oficinas para os artesãos. Foto: Ana Carolina/Setur-DF

 

A força do artesanato e do trabalho manual pode transformar histórias de vida! É o caso do trabalho que o Instituto Entre Nós vem realizando para orientar mulheres em situação de vulnerabilidade em todo o processo de criação e do trabalho artesanal. São 40 vagas gratuitas para mulheres nas oficinas de confecção de ecobags e todo o processo de comercialização dos produtos, na busca pela geração de renda.

A mestre artesã Roze Mendes disse, que representou a secretária Vanessa Mendonça no lançamento da instituição, na sede de Planaltina-DF, que o “projeto visa desenvolver atividades que fortaleçam o vínculo entre a Secretaria de Turismo, a comunidade e o artesão, fomentando e difundindo o reconhecimento do artesanato por meio de geração de oportunidades de trabalho e renda”.

 

A presidente do Instituto, Renata Melo e a mestre-artesã Roze Mendes. Foto: Ana Carolina/Setur-DF

 

Para a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, o artesanato reforça a regionalidade, a preservação das culturas locais, a formação, o incentivo da mentalidade empreendedora e da capacitação. “E todas essas ações fazem parte dos projetos que consolidamos e apoiamos aqui, na Secretaria de Turismo, fortalecendo a cadeia produtiva, bem como a comercialização dos produtos artesanais da nossa Capital”, explica Vanessa Mendonça

 

Secretária Vanessa Mendonça apresenta uma xícara artesanal produzida no DF. Foto: Renato Braga/Setur-DF

 

Para ela, é de fundamental importância para o artesanato do DF a parceria com o Instituto Entre Nós. ‘’O Instituto nasceu no desejo de empoderar. A gente fala que o “empoderar” é para a pessoa sentir dono do seu destino, ter escolhas. Para nós, ter escolhas não é só ter a renda, a gente viu que o curso não é só a capacitação, é estar junto, é crescer junto, por isso o nome do projeto é Voando Alto, porque a gente acredita que todos nós juntos, empoderando e incentivando”, complementa a presidente do Instituto, Renata Melo.

 

Ela explica que os projetos têm esse eixo do desenvolvimento pessoal também: “Porque as nossas escolhas começam com pequenos passos diários e consistentes.” A Secretária de Turismo do DF considera o artesanato a alma do turismo e diz que “quando alguém viaja e compra uma lembrança para levar aos amigos e parentes, é uma peça de artesanato que é adquirida como recordação. É a materialização da experiência turística. Por isso, por determinação do governador Ibaneis Rocha, desde o primeiro dia de nossa gestão não houve um dia sequer que a palavra artesanato não tenha sido dita ou lembrada aqui na Setur”, afirma Vanessa Mendonça.

 

Desafios

 

A pandemia causada pelo novo Coronavírus trouxe muitos desafios para artistas e profissionais. Sobretudo para as mulheres. Durante esse período, os índices de violência doméstica aumentaram de maneira alarmante, assim como os casos de ansiedade e depressão. Só no primeiro trimestre de 2021, os CEAMS (Centro Especializado de Atendimento a Mulheres) atenderam 850 mulheres. Dessas, 100 mulheres eram de Planaltina/DF.

 

O projeto “Voando Alto” 2021 consiste em uma capacitação de habilidades da arte manual com a confecção de EcoBags e todo o processo de comercialização dos produtos artesanais, para até 40 mulheres, na busca pela geração de renda. Com o projeto, o Instituto Entre Nós pretende contribuir com o processo de empoderamento feminino na cidade de Planaltina/DF, com orientação, formação profissional e encaminhamento no mercado de trabalho, estimulando a criatividade, desenvolvendo autonomia e consequentemente a qualidade de vida.

 

A iniciativa também busca geração de renda, como forma de incentivar e diversificar a mão-de-obra do artesanato no Distrito Federal, o que se torna relevante quando estudos mostram que a maioria dos domicílios são geridos por mulheres, muitas delas sem acesso à educação e oportunidades de trabalho.

 

O curso

 

As oficinas serão distribuídas em duas turmas, com duração de 12 dias: de quarta a terça – entre os dias 08 a 21/12, com exceção do domingo – no turno vespertino, sendo a turma 1 de 13h às 15h30, e a turma 2 de 15h30 às 18h. Nessa mesma data, o período da manhã será destinado para plantão de dúvidas, com atendimento individualizado das inscritas. As técnicas artesanais que compõem o plano de ensino são: corte e costura, bordado, pintura e customização. O cronograma também conta com oficinas teóricas online de história e cultura de Planaltina, comércio eletrônico e técnicas de vendas. Todas as aulas teóricas serão gravadas e postadas na plataforma digital, para acesso público permanente e gratuito.

 

Participantes ganharão uma apostila completa sobre como produzir o artesanato. Foto: Ana Carolina/Setur-DF

 

O projeto de capacitação também visa gerar uma oportunidade de trabalhar o produto artesanal interligado com design, a releitura dos produtos ou inserção de elementos visuais com referência à região de Planaltina, propondo novas aplicações ou uso, registro por meio de imagens, cores, texturas, formas e fragmento do ambiente. Na sociedade atual, a atividade artesanal atende um mercado proveniente de um ressurgimento do objeto artesanal carregado de valores culturais, estéticos, tornando-se o visual um método de representação de imagens procurando identificar e selecionar imagens representativas da região que possam ser reconhecidas pela sua forma, por aqueles que a compartilham as mesmas referências culturais, procurando um método para essa construção de sentido local. Examinando desde uma abordagem mais sistemática, o design é uma qualidade adicional na busca pela valorização cultural do produto ou até no resgate da tradição, que progressivamente é perdida dentro da sociedade.

Participantes ganharão uma apostila completa sobre como produzir o artesanato. Foto: Ana Carolina/Setur-DF

 

Além disso, o projeto visa desenvolver atividades que fortaleçam o vínculo entre a Secretaria de Turismo, a comunidade e o artesão, fomentando e difundindo o reconhecimento do artesanato brasiliense e planaltinense através da geração de oportunidades de trabalho e renda, do reconhecimento da importância do valor e o fortalecimento da identidade cultural coletiva, o aproveitamento das vocações regionais, a preservação das culturas locais, a formação e incentivo de mentalidade empreendedora e a capacitação, voltadas às soluções competitivas e sustentáveis, promovendo a profissionalização, o fortalecimento da cadeia produtiva e a comercialização dos produtos artesanais brasilienses, levando a divulgação do potencial turístico brasiliense que segue a SETUR.

 

Instituto Entre Nós – Tecnologias Sociais

 

Com sede em Planaltina, é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos constituída em 2018, fruto da união de pessoas que acreditam na cultura, na economia criativa e no empreendedorismo social como alternativas para o desenvolvimento. O principal objetivo da instituição é trabalhar o aspecto cultural e social da cidade, promovendo a inclusão social, por meio da música, artesanato, gastronomia, empreendedorismo e economia criativa, como meios para cumprir essa missão.

 

MAIS INFORMAÇÕES:

 

E-mail: entre.nos.tecnologias.sociais@gmail.com
Endereço: Rua Paraná, Quadra 89, Lote 20B – Planaltina – DF
Instituto Entre Nós – @InstitutoEntreNós ou www.institutoentrenos.org
As inscrições vão até 16 horas do dia 06/12 pelo link : https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfLw-blsNLGwtwKJCleXnDq7jAPMjnbr-KjA9Q8XWNkopXPxQ/viewform