Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/06/13 às 18h24 - Atualizado em 17/06/13 às 20h17

Voluntários fazem a diferença no atendimento ao público

COMPARTILHAR

Mais de duas mil pessoas se prontificaram a colaborar com a organização e promoção da cidade durante a partida entre Brasil e Japão

Para ver de perto a partida entre Brasília e Japão, no último sábado (15), o público começou a chegar ao Estádio Nacional de Brasília por volta das 12h e foi atendido pelos voluntários do Governo do Distrito Federal e da FIFA. Em 28 postos fixos e mais de duas mil pessoas divididas em equipes, os colaboradores fizeram a diferença na organização e prestação de serviços aos visitantes e brasilienses.

“Foi um grade evento em Brasília, sempre quis participar como voluntário e nunca tive oportunidade. Também pelo futebol, sempre gostei muito do esporte”, disse o voluntário Helton Carvalho. “Nossa participação foi importantíssima. Recebemos muitos estrangeiros que queriam informações em outros idiomas, uma orientação correta sobre serviços, shoppings e restaurantes. Nós que fomos voluntários do Distrito Federal tivemos um papel importantíssimos nisso. Nada melhor que contribuir a promoção da própria cidade.”

Com tranquilidade, os torcedores passaram pelos detectores de metais, foram encaminhados para os setores indicados nos ingressos e ainda aproveitaram as atrações ao redor da arena, como a FanZone oferecida pela Secretaria de Turismo do Distrito Federal, antes do grande espetáculo.

“Me inscrevi pra saber como funcionava, achei que seria uma experiência muito interessante. Sou bilíngue e enxerguei a possibilidade de exercitar o idioma. Quando fui convidado para trabalhar no estande da Setur-DF, me lembrei da imagem ruim que algumas pessoas fazem de Brasília e pensei em ajudar a mudar a imagem, afirmou o voluntário Diego Tavares. “Acredito que consegui fazer isso. O atendimento foi bom. Se fosse convidado, me voluntariaria novamente.”

As unidades de atendimento do DF foram coordenadas pelas Secretarias de Turismo, de Educação e a Extraordinária da Copa, além do apoio do Ministério do Turismo e de voluntários da igreja Universal do Reino de Deus. Os postos estavam distribuídos entre a Esplanada dos Ministérios, ao redor do Estádio, no Parque Cidade, Rodoviária do Plano Piloto, Rodoferroviária, Aeroporto e Torre TV-Funarte, além dos Centros de Atendimento ao Turista nos Setores Hoteleiros. As principais dúvidas foram a respeito da localização dos portões de entrada, banheiros, transporte, deslocamento pela cidade e informações turísticas.

Assim como no atendimento, os brasileiros e estrangeiros que assistiram à partida puderam apreciar o trabalho dos voluntários da apresentação de abertura da Copa das Confederações. O espetáculo de dança reuniu mais de duas mil pessoas para homenagear a união dos países em torno do evento.

“Foi uma oportunidade única e eu não podia. Foi um momento emocionante onde se vê o trabalho de dois meses sair do papel e virar realidade. Quando se pisa no Estádio, não existe mais nada lá fora. Ouvimos comentários de que valeu a pena ter o ingresso para ver a apresentação”, disse o médico Jefferson de Oliveira, que já está inscrito para participar das ações na Copa do Mundo.