Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/09/20 às 12h43 - Atualizado em 3/09/20 às 12h43

Rota do Cavalo ganha cara nova com trilha equestre

COMPARTILHAR

 

A Rota do Cavalo, tradicional destino do turismo rural em Sobradinho, começou a ganhar cara nova nesta quarta-feira (02/09). Em uma parceria entre a Secretaria de Turismo do Distrito Federal (Setur-DF) e o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), sob a coordenação da Secretaria de Governo do Distrito Federal (Segov-DF), um trecho de cerca de 10 quilômetros receberá tratamento rústico de terra batida para privilegiar os passeios a cavalo oferecidos por diversos haras e propriedades da região. A ação de estruturação da trilha equestre integra o projeto de promoção do turismo rural no Distrito Federal.

 

As máquinas iniciaram as primeiras ações logo pela manhã, com a visita do secretário de Governo, José Humberto Pires, acompanhado da secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, e do diretor-geral do DER, Fauzi Nacfur Júnior.

 

O secretário de Governo, José Humberto Pires, lembrou que o governador Ibaneis Rocha abraçou as demandas da Associação da Rota do Cavalo desde o início da gestão. “Estávamos inaugurando a pavimentação deste trecho da DF-440 e os empresários apresentaram esta dificuldade em relação à estrutura turística da região. De imediato, o governador gostou das ideias e se prontificou a inserir a Rota do Cavalo em nossos trabalhos”, afirmou.

 

O trabalho na região será feito em duas etapas, com a primeira entregue nas próximas semanas e a finalização do trabalho, que reúne uma ciclovia e outras obras de melhoria, em uma licitação que será preparada pelo DER.

A secretária Vanessa Mendonça destacou a importância das benfeitorias para a região e lembrou o trabalho feito pela Setur pelo turismo rural do DF. “Desde o primeiro dia de nossa gestão procuramos os empresários do turismo rural para desenvolver um trabalho sustentado no tripé estruturação, qualificação e promoção”, destaca. “Estamos realizando estas melhorias na trilha equestre ao mesmo tempo em que estamos capacitando do empresário aos trabalhadores mais humildes e divulgando as atrações. A Rota do Cavalo tem um potencial enorme de geração de emprego e renda para a região e nós estamos trabalhando para isso”, afirma Vanessa.

 

O diretor-geral do DER, Fauzi Nacfur Júnior, ressaltou a união entre os diversos setores do governo para a realização das ações. “Nosso governo não promete, já procura a população mostrando o trabalho sendo feito, sempre de forma integrada como foi agora com a Secretaria de Turismo”, afirmou.

 

Entre as ações ainda previstas pela parceria com o DER está a instalação de 57 placas de orientação a respeito da localização da Rota do Cavalo. “As placas serão distribuídas de forma estratégica em toda a cidade para atrair desde quem chega pelo aeroporto ou rodoviária quanto para aquele que vem de carro”, explica Vanessa Mendonça.

 

A presidente da Associação Rota do Cavalo, Vera Fernandes, comemorou o anúncio e reafirmou a confiança dos empreendedores da região no projeto. “São milhares de pessoas que dependem da estruturação do nosso turismo para manter seus empregos e garantir renda”, disse. Heron Garcia, uma das empresárias da região, faz coro à importância do trabalho desenvolvido pela Setur-DF junto ao segmento. “Muitos empresários estavam retraídos há muitos anos, com as belezas de suas propriedades escondidas. Hoje isso vem mudando, com nosso grupo disposto a mostrar para o Brasil e para o mundo como a Rota do Cavalo é atrativa em belezas e pessoas maravilhosas”, aponta.

 

A Rota do Cavalo nasceu há cerca de 30 anos da união de esforços de empreendedores em torno da consolidação da região como destino turístico. Segundo Vanessa Mendonça, fortalecer o turismo rural em Brasília segue uma tendência mundial. “As pessoas estão buscando cada vez mais contato com a natureza, com suas raízes, procurando alternativas ao cotidiano urbano e um turismo sustentável. A Rota do Cavalo tem uma característica privilegiada de poder oferecer isso tudo tão perto do centro de Brasília. Além disso, 70% do Distrito Federal é constituído de zona rural, o que mostra um mercado enorme a ser explorado”, ressaltou.