Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/11/13 às 19h26 - Atualizado em 19/11/13 às 19h28

Pesquisa da Embratur aponta que há interesse do turista da Copa por cidades-patrimônio

COMPARTILHAR

Instituto investirá R$ 2,83 milhões na promoção desses destinos

Durante a Copa das Confederações o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) realizou uma pesquisa que mostrou que a principal atividade de lazer do turista que veio para o Brasil em junho foi cultural e que, entre um jogo e outro, o estrangeiro optou por visitar museus, monumentos e bairros históricos.

A pesquisa revelou que bairros históricos foram procurados por 50,8 % dos estrangeiros. Em segundo lugar, com 39,5%, estão os museus, casas de cultura e exposições. Cerca de 39% dos estrangeiros optaram por passeios em monumentos. Os shows e espetáculos foram assistidos por 15,5%.

Diante dessa realidade a Embratur estruturou um projeto de promoção turística das 12 cidades brasileiras reconhecidas pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade. O programa visa fazer uma promoção específica desses destinos, além de capacitar, no exterior, operadores de turismo em informações sobre as cidades históricas brasileiras. “Estão previstas a realização de press trips, seminários para formadores de opinião, workshops para agentes de viagens, elaboração de material promocional específico e realização de exposições no exterior sobre o Patrimônio Cultural brasileiro”, afirma o presidente da Embratur, Flávio Dino.

O programa será lançado na próxima Fitur (Feira Internacional de Turismo) de Madri, de 22 a 26 de janeiro. Durante o evento, será realizada uma exposição com imagens e vídeos dos Patrimônios Culturais do Brasil. Depois, a exposição seguirá para França e Itália, outros dois países que se encontram na lista de maiores emissores de turistas para o Brasil. Segundo Dino, o objetivo é diversificar ainda mais a imagem do Brasil no exterior, agregando ao Sol e Praia e Ecoturismo – que atualmente são os dois principais motivos que levam um estrangeiro a visitar o Brasil – o interesse pela cultura brasileira. Soma-se à iniciativa das Cidades Históricas, o edital lançado este ano para apoio das Festas Juninas que, no ano que vem, coincidirão com a Copa do Mundo 2014.

Projetos-pilotos

No ano passado, a Embratur já realizou algumas experiências-piloto, como a exposição dedicada a Brasília (DF) e Pirenópolis (GO) realizada na sede da ONU (Organização das Nações Unidas) em Nova York. “Nosso objetivo foi aproveitar a visibilidade que a Assembleia Geral da ONU tem em todo o mundo para divulgamos dois ícones do Patrimônio Cultural brasileiro”, afirmou Dino.

A exposição “Centro-Oeste: Modernidade e Tradição” teve como público-alvo os participantes da Assembleia Geral da ONU do ano passado, além de operadores e agentes de turismo locais, estudantes e imprensa. O espaço da exposição ficou aberto ao público durante todo o mês de novembro.

Os patrimônios brasileiros

O Brasil tem 12 sítios reconhecidos pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade: o Plano Piloto de Brasília (DF) – primeiro patrimônio da Era Contemporânea no mundo; o Centro Histórico da Cidade de Goiás (GO); o Centro Histórico de Olinda (PE); o Centro Histórico de São Luís (MA); os Centros Históricos de Diamantina e de Ouro Preto (MG); o Santurário de Bom Jesus de Matosinhos em Congonhas (MG); o Centro Histórico de Salvador (BA); o Parque Nacional da Serra da Capivara em São Raimundo Nonato (PI); as Ruínas Jesuítico-Guaranis de São Miguel das Missões (RS); a Praça de São Francisco na cidade de São Cristóvão (SE) e o Rio de Janeiro, primeira cidade do mundo a ser reconhecida no segmento de Paisagem Cultural, pela simbiose entre ocupação humana e natureza na cidade do Rio.