Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/04/14 às 22h01 - Atualizado em 28/04/14 às 22h04

Marco Zero da Expedição 4 Cantos é inaugurado

COMPARTILHAR

Projeto gerará renda aos empreendimentos turísticos e valorizará os recursos naturais do DF

A Rota 1, que liga a Ermida Dom Bosco ao centro histórico de Planaltina, foi inaugurada neste sábado (26) pelo governador Agnelo Queiroz. O percurso faz parte da Expedição 4 Cantos, que une turismo, história, educação ambiental, esporte, cultura e incentivo a pesquisas. Todas as rotas partem da Ermida, considerado o marzo zero do projeto, em direção aos pontos extremos do Distrito Federal.

O governador, que realizou o percurso de bicicleta acompanhado pela primeira-dama, Ilza Queiroz, explicou que o projeto valorizará o turismo rural nas regiões. As trilhas da primeira rota foram feitas por ciclistas, jipeiros, motociclistas, cavaleiros e alunos da rede pública.

Após concluir o roteiro, o governador assinou o decreto de criação do projeto e o protocolo de intenções do GDF. Em seguida, inaugurou o Memorial 4 Cantos, formado pelo monumento 4 Cantos e os totens 4 Cantos, instalados na Ermida Dom Bosco.

“Esta iniciativa vai gerar emprego e renda aos empreendimentos rurais, como pesque-pague, restaurantes e pousadas. Esses locais terão incentivos fiscais e tributários. Todos os pontos históricos dessas rotas serão recuperados, o que representará o resgate histórico e cultural para o DF”, declarou Agnelo.

A secretária de Assuntos Estratégicos, Joacinara Jansen, afirmou que o projeto valorizará a área, ainda desconhecida por muitos moradores. “Nós vivemos em uma região de enorme riqueza ambiental, e o 4 Cantos visa à formação de uma geração sustentável”, ressaltou.

O idealizador do projeto, Newton Lins, explicou que as trilhas são conhecidas por poucas pessoas e que o aumento de circulação na área dará retorno econômico ao setor. “Os roteiros serão sinalizados, e a população poderá descobrir os pequenos canyons e cachoeiras. Levaremos crianças e adolescentesda rede pública para terem aula de campo nessa região e conhecer as belezas naturais de Brasília”, afirmou.

“O turismo rural estava mesmo precisando de investimentos. Esta trilha é muito bonita, e é uma pena que nem todos conheçam. Tem gente que nem sabe que ela existe e agora terá a oportunidade de passar pelo local, com toda a estrutura necessária, como sinalização e pontos de apoio”, destacou o ciclista Lucas Teixeira, 32 anos, após realizar o percurso. Os atletas que percorreram a Rota 1 receberam uma medalha de acrílico personalizada.

Durante todo o dia, haverá ações e exposições de resgate da história do surgimento do Distrito Federal, bem como shows com artistas locais e peças de teatro com temas didáticos de preservação ambiental.

*Da Agência Brasília