Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/06/21 às 18h54 - Atualizado em 25/06/21 às 15h03

Guará é a oitava cidade a entrar na rota do turismo do DF

COMPARTILHAR

Programa Turismo em Ação, da Setur, traz um novo olhar sobre o setor na região administrativa com inauguração de Centro de Atendimento ao Turista  e visita à Feira do Guará, à Paróquia Maria Imaculada, ao Kartódromo Ayrton Senna e a dois parques ecológicos no centro urbano

 

A Região Administrativa do Guará entrou definitivamente para a rota do turismo do Distrito Federal. A Secretaria de Turismo (Setur-DF) lançou na cidade o programa Turismo em Ação, com a inauguração do Centro de Atendimento ao Turista (CAT) e projetos para a inclusão da região administrativa na rota turística de Brasília.

A administradora Luciane Quintana e a secretária Vanessa Mendonça (Setur) visitaram o monumento “Sou + Guará”, onde tem destaque a escultura do lobo guará em material reciclável / Foto: Claudio Gerber / Setur

 

Nesse sentido, a visita coordenada pela secretária da Setur, Vanessa Mendonça, visitou pontos turísticos da cidade na sexta-feira passada (18) e apontou a formação de iniciativas para incluir a tradicional Feira do Guará no roteiro dos pontos turísticos oferecidos pelas empresas do setor aos turistas que conhecem Brasília.

 

É também o caso também da belíssima igreja da Paróquia Maria Imaculada, a ser inserida na rota religiosa de Brasília. Outros pontos visitados que oferecem atrativos são o Kartódromo Ayrton Senna, celeiro de pilotos, e os parques ecológicos Denner e Ezechias Heringer,  que funcionam como “pulmões” da área urbana.

 

Participaram da inauguração do novo CAT do DF o empresário Jales Barbosa, da Jallestour Viagens e Turismo; a secretária Vanessa Mendonça (Setur) e a administradora do Guará, Luciane Quintana | Foto: Aurélio Pereira / Setur

 

Turismo nas regiões administrativas

Ao lançar o programa Turismo em Ação no Guará na sede da Administração Regional, a secretária Vanessa Mendonça relatou que a cidade é a oitava a ser visitada por caravanas da Secretaria de Turismo com o principal objetivo de lançar, além de Brasília. um novo olhar sobre os atrativos das demais 32 regiões administrativas do Distrito Federal. Ela cumprimentou a administradora do Guará, Luciane Quintana, e o assessor Ribeiro, da Secretaria de Governo, entre outras autoridades presentes ao evento.

 

Vanessa Mendonça (Setur) e Luciane Quintana (Guará): união sobre um novo olhar para o turismo no Guará | Foto: Claudio Gerber / Setur

 

 

“O turismo finalmente chegou às regiões administrativas. Esse é o resultado da gestão do governador Ibaneis Rocha, que sempre pede para cada secretário alcance aqueles que mais precisam. Desde o início do governo, eu comecei a caminhar por todas as cidades para identificar os pontos turísticos e transformar os que já existem em uma rota estruturada e qualificada. Com esse objetivo, lançamos o programa Turismo em Ação”, disse a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça.

 

“É um prazer contribuir com essa iniciativa”, retribuiu a administradora do Guará . “A Administração tem se preocupado com pessoas em situação de rua e especialmente com questões de saúde por causa da pandemia. Agora tem a oportunidade de abraçar uma agenda positiva para a cidade”, comemorou, referindo-se ao fato de que três servidoras da AR foram capacitadas pela Setur para atuar no novo CAT do DF.

 

Além do Guará, já são sete regiões contempladas com o programa Turismo em Ação:  Planaltina, Brazlândia, Gama, Sobradinho, Ceilândia, Riacho Fundo II e Lago Sul. A secretária Vanessa Mendonça explicou que a Setur vem trabalhando na estruturação, identificando e visitando cada um desses locais para conhecer os pontos turísticos fortes e aqueles que precisam ser melhorados. 

 

“Qualificamos os colaboradores das cidades em parceria com os administradores regionais, que são muito comprometidos com a população e têm feito um trabalho maravilhoso. Por fim, elaboramos um miniguia muito bonito – em inglês e português – com explicações e fotos de cada monumento. Todo esse material também fica disponível no site da Administração e da Secretaria”, observou  a secretária.

 

Além disso, o programa também ajuda no acesso a iniciativas de fomento, como benefícios do Fungetur (Fundo Geral do Turismo), linha de crédito do BRB (Banco de Brasília) – instituição financeira responsável por operar o repasse de R$ 521 milhões feito pelo Ministério do Turismo, com o objetivo de injetar crédito em empreendimentos do setor.

 

Turismo interno

O novo olhar do turismo despertou o interesse por ações para atrair visitantes para a cidade do Guará em vez de simplesmente exportar turistas para outros países. É o caso do pastor Jales Barbosa, 71 anos, da empresa Jallestour Viagens e Turismo, sediada no Guará desde 1980.

 

“Antes da pandemia, fazíamos excursões de moradores do Guará para o exterior, como Israel. Agora, tivemos que rever nossas atividades atraindo visitantes para o Guará”, afirmou o empresário ao descerrar a faixa do novo CAT, juntamente com a secretária Vanessa Mendonça. “Esse programa da Setur vai ajudar a ampliar as ações a favor do turismo local, inclusive religioso”, acrescentando, citando que tem organizado excursões  de evangélicos de cidades de Goiás para os templos evangélicos do Guará.

 

Por conta do potencial turístico do Guará, o presidente do Sindicato patronal de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Brasília (Sindhobar), Jael Antônio da Silva, que esteve presente no evento de lançamento do programa da Setur, anunciou a criação de uma diretoria da entidade na região administrativa.

 

 

 

Jael Silva, presidente do Sindhobar: apoio do GDF às empresas para enfrentar pandemia | Foto: Aurélio Pereira / Setur

 

“O Sindhobar, na pessoa do presidente Jael Silva, tem sido incansável nessa pandemia. Tem caminhado conosco de mãos dadas.”, declarou Vanessa Mendonça. “Tivemos um trabalho com a Setur para buscar ajuda do governo aos nossos empresários, como a recente Lei de Eventos que foi aprovada pela Câmara Legislativa do DF”, destacou o presidente do Sindhobar.

 

“Essa diretoria regional se faz necessária pela quantidade de estabelecimentos desse segmento existente no Guará, o que dá as condições de ter uma representação. Essa diretoria buscará potencializar ainda mais o significado gastronômico e sua importância econômica e financeira para a cidade”, disse Jael Silva. 

 

Na solenidade de lançamento do Turismo em Ação, a secretária da Setur-DF disse que o segmento de bares e restaurantes representa uma das maiores cadeias produtivas do setor, com o emprego de milhares de trabalhadores. 

 

“O Sindhobar, na pessoa do presidente Jael Silva, tem sido incansável nessa pandemia. Tem caminhado conosco de mãos dadas”‘, declarou Vanessa Mendonça. “ Tivemos um trabalho com a Setur para buscar benefícios, ajuda do governo aos nossos empresários”, como a recente Lei de Eventos que foi aprovada pela Câmara Legislativa do DF”, destacou o presidente do Sindhobar. 

 

Segurança e turismo

Ao cumprimentar representantes da Polícia Militar presentes ao evento, Vanessa Mendonça afirmou que o desenvolvimento do turismo depende de Segurança Pública, dirigindo-se especialmente ao chefe do Segundo Comando Regional da PMDF, coronel Cristiano de Oliveira Souza, presente na solenidade.

 

“Não existe turismo sem segurança. É impossível para a cidade, sua população sair de sua casa, ir à igreja ou visitar um parque sem o apoio da força policial, da segurança pública. E a Polícia Militar do DF tem sido essa nossa parceira”, disse a secretária. 

 

O comandante regional da PM anunciou que haverá um movimento diferenciado das forças policiais em relação à ordem pública no Guará e região, combinando com as atividades de turismo. Uma ação específica da PMDF, em apoio ao setor de turismo do Guará, está voltada aos restaurantes, bares e distribuidoras de bebidas. 

 

“A gente quer que a atividade econômica seja desenvolvida sem que o crime agregue naqueles ambientes, venha trazer outra atividade que não seja a do comerciante, do empreendedor que está desenvolvendo seu negócio. Queremos que aquela atividade seja respeitada e que o crime não venha tentar criar raízes nesse ramo de atividade”, explicou o comandante militar. 

 

Investimento no artesanato

No lançamento do programa Turismo em Ação, no Guará, além da inauguração do CAT, houve entrega de certificados de conclusão do curso de capacitação e qualificação de atendente turístico a servidores da administração regional e 30 Carteiras Nacionais de Artesão a profissionais do artesanato local. De acordo com a Secretaria de Turismo, já são 456 artesãos credenciados em todas as regiões administrativas no Distrito Federal. 

 

 

Carteiras de Artesão foram entregues durante o lançamento do programa Turismo em Ação | Foto: Aurélio Pereira / Setur

A Carteira Nacional de Artesão habilita o profissional legalmente em todo o Brasil; oferece a possibilidade de participação em eventos locais, nacionais e internacionais; concede isenção de ICMS, emissão gratuita de nota fiscal, qualificação e Previdência Social. 

 

A artesã mestra Roze Mendes, que é servidora da Setur, destacou o papel da pasta na atenção ao artesanato local. “Esse governo, com sua secretária Vanessa Mendonça, chegou incluindo os artesãos em uma coordenação de turismo, olhando as nossas bases, querendo saber quantos somos, como vivemos, quem depende do artesanato, onde esse artesanato já chegou, onde é vendido, como esse artesão adquire essa matéria-prima, quantas horas eles trabalham. Alguém chegou e nos reconheceu, mostrando-se preocupado com a gente, alguém quer nos enxergar”, observou.

 

De acordo Roze Mendes, antes do atual governo, existia um único mestre artesão em todo o DF, agora já são 12 mestres que fazem a difusão dos conhecimentos. “Não tínhamos onde comercializar os nossos produtos, hoje, temos duas lojas de artesanato – Alameda Shopping e Pátio Brasil – com três projetos dentro dessas lojas. Lá tem aquele artesão dentro de programas sociais, porém, com um empreendedorismo social, expondo, mostrando seu trabalho. Isso é uma conquista muito grande porque falar de artesanato, falar em uma Carteira do Artesão é falar de toda uma cultura e quem ganha com isso é o turista, é toda uma população”, ressaltou a mestra-artesã.

 

A Setur também tem apoiado o segmento por meio de parcerias, como a firmada com a Conampe, entidade de micro e pequenas empresas, para o acesso gratuito para a criação de lojas virtuais dos artesãos. 

 

No evento, oito artesãs receberam o documento. Duas delas representadas por seus maridos em um gesto de valorização da atividade. Outras carteiras podem ser retiradas na Setur. 

 

Leia também...