Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/02/18 às 11h49 - Atualizado em 1/02/18 às 11h49

Escolas de samba do DF movimentam pré-carnaval nesta sexta (2)

COMPARTILHAR

Ritmistas, passistas e intérpretes das seis escolas de samba do grupo especial do Distrito Federal vão agitar o início da folia de pré-carnaval de Brasília neste fim de semana.

 

A partir das 19 horas de sexta-feira (2), as baterias sobem ao palco entre a Torre de TV e a Funarte para o Brasília Samba Show. O evento gratuito conta ainda com duas atrações nacionais, os sambistas Xande de Pilares e Mart’nália, ambos do Rio de Janeiro.

 

Abre a série de shows a Império do Guará, seguida pela União da Vila Planalto e Lago Sul e pela Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro (Aruc). Às 21h10, será a vez da cantora Mart’nália.

 

As escolas de samba Bola Preta de Sobradinho, Águia Imperial de Ceilândia e Acadêmicos da Asa Norte dão continuidade às apresentações, que serão encerradas por Xande de Pilares.

 

De acordo com a Secretaria de Cultura, o investimento total foi de R$ 955 mil, usados para custear os cachês das agremiações e dos artistas e a estrutura de palco, equipamentos de luz e som.

 

Em 2017, depois de três anos que as escolas de samba não contavam com apoio público para participar do carnaval de Brasília, elas receberam R$ 300 mil para se apresentar com bloquinhos de rua do DF.

 

Governo de Brasília investe R$ 5 milhões no carnaval de 2018

Neste ano, o aporte para a estrutura dos blocos será possível graças a investimento de R$ 5 milhões do governo de Brasília e de R$ 1,4 milhão injetado por meio de acordo de patrocínio entre a Secretaria de Cultura e a Ambev.

 

O montante vai custear a logística para as apresentações de blocos de rua e escolas de samba e de eventos diversos promovidos em 21 regiões administrativas. A programação completa está concentrada no site Brasília tem Carnaval.

 

Ainda segundo a Cultura, a expectativa é que mais de 2 milhões de foliões pulem o carnaval de rua. Em 2017, o público foi de 1,5 milhão de pessoas.