Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/11/13 às 19h45 - Atualizado em 14/11/13 às 21h13

Ermida Dom Bosco é entregue revitalizado a Brasília

COMPARTILHAR

“Entre os graus 15 e 20, existia um seio de terra bastante largo e longo, que partia de um ponto onde se formava um lago. E então, uma voz me disse, repentinamente: 'Quando vieres escavar os minerais ocultos no meio destes montes, surgirá aqui a Terra da Promissão, fluente de leite e mel. Será uma riqueza inconcebível'”, assim teve a visão Dom João Belchior Bosco, padre fundador dos Salesianos, em um sonho profético e próspero da civilização na América do Sul que corresponde Distrito Federal e área próxima a capital.

No último sábado (9), o Governo do Distrito Federal entregou as obras de revitalização do parque Ermida Dom Bosco, que incluem salão de atividades socioambientais, banheiros, quiosque, veículos elétricos, ampliação do estacionamento e as reformas da capela e do anfiteatro. Os investimentos foram da ordem de R$2,7 milhões.

Mesmo acompanhando o resultado da candidatura de Brasília a Universiade em Bruxelas, na Bélgica, o secretário de Turismo, Luis Otávio Neves demonstrou satisfação com a nova estrutura do Parque. “É um presente para os brasilienses e para os turistas, essa estrutura nova do Ermida Dom Bosco.Sempre digo que cidade boa para os visitantes, é aquela em que os moradores desfrutam de seus espaços”, afirmou.

O vice-governador, Tadeu Filipelli compareceu a entrega, e reforçou a importância da política ambiental. “Prova de nossa opção pela área ambiental é que o GDF resolveu suprimir grandes empreendimentos imobiliários para criação de parques. Um exemplo disso é o parque Olhos D'Água. Os parques contribuem para proporcionar qualidade de vida em Brasília, e é isso que buscamos”, frisou.

O Parque Ermida dispõe de 131 hectares de área verde e a revitalização é fruto da compensação ambiental das obras de expansão do aeroporto de Brasília, realizadas pelo consórcio Inframerica.

O secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Eduardo Brandão enfatizou a importância do programa Brasília Cidade Parque como legado para a cidade. “O programa é uma realidade. Quando começamos não sabíamos direito como ia ser porque era algo novo e tudo que é novo é um desafio, suscita dúvidas. Mas hoje, depois de dois anos e meio, com o 11º parque sendo entregue para a população, podemos dizer que deu certo”, disse. Brandão reforçou que o modelo de Brasília, já está servindo de inspiração para as Secretarias de Meio Ambiente de outros Estados.

“Muitos estão nos procurando para saber como fazemos isso, como funciona o Brasília Cidade Parque. O grande legado que este governo deixará para a população será de fazê-la se apropriar, se apoderar dos parques, este é o conceito do programa. Hoje temos o meio ambiente como pauta positiva em todo o DF”, lembrou o secretário.

O presidente do Instituto Brasília Ambiental (Ibram) , Nilton Reis destacou o diferencial do Ermida que está ligado a visão do padre Bosco. Na ocasião, o secretário de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano, Geraldo Magela, enfatizou que programa de revitalização dos parques faz parte de um projeto maior de resgate da autoestima do povo de Brasília.

Solenidade de entrega

A solenidade de entrega das obras teve na abertura a apresentação de grupo de capoeira Berimbau Brasil, de Itapuã, conduzido pelo mestre Leo. O Ermida foi tomado pelo evento Quitutes na Orla, que levou grande público ao local e ofereceu o melhor da gastronomia de Brasília a preços bem acessíveis. O organizador do evento, Miguel Galvão o descreveu assim: “são chefs renomados e novos chefs trazendo seus pratos a preços muito bons, num ambiente pra lá de agradável. Estamos provando que gastronomia combina com meio ambiente.”

Entregue o parque Dom Bosco, mais cinco parques permanecem em reforma com expectativa de finalização das obras ainda este ano. São eles: Três Meninas (Samambaia), Cortado (Taguatinga), do Riacho Fundo, da Estrutural, e Sucupiras (Planaltina).

 *Com informações do Ibram