Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/06/18 às 17h04 - Atualizado em 12/07/18 às 17h13

Coordenação Distrital do Artesanato

Na década de 60, a coordenação das atividades artesanais foi delegada ao Departamento de Campos Especializados-DCE da Fundação do Serviço Social – FSS, com ações de treinamento, cadastramento, assistência financeira e apoio aos primeiros núcleos de produção artesanal.

 

Os anos 70 começaram com o debate em torno da comercialização, o que resultou na inauguração de uma loja no Aeroporto Internacional de Brasília, em 1971. No ano seguinte, foi criado o Grupo Especial de Desenvolvimento do Artesanato – Gepart. Em 1973, transformou-se em Serviço de Desenvolvimento do Artesanato – Sedart, onde foi elaborado arcabouço jurídico e criado o Escritório Central, Unidades Nucleadas de Artesanato – Unart, em Planaltina, Gama e Brazlândia, Unidades de Produção Domiciliar – Udart. Em 1976, foi realizada a primeira pesquisa do setor artesanal no DF. Em 1977,inaugurou-se um posto de vendas na Galeria dos Estados e houve a participação de 35 artesãos na 1ª Mostra de Artesanato da Região Centro-Oeste.

 

Em maio de 1980, foi instituído o Programa de Artesanato do Distrito Federal – PDA/DF, orientando suas ações a partir das diretrizes propostas pelo Programa Nacional de Desenvolvimento do Artesanato, do Ministério do Trabalho. Nesse período, o Programa dispunha de quatro postos para venda de artesanato no DF. Dos grupos de artesãos, 11 se transformaram em Associações de Artesãos, uma por cidade-satélite. Foi criada, também, a Federação dos Artesãos.

 

Os anos 90 iniciaram-se com a extinção do Programa Nacional do Artesanato – PNDA e a criação do Programa do Artesanato Brasileiro – PAB, no âmbito do Ministério do Bem-Estar Social. No Distrito Federal, o Programa do Artesanato foi transferido para a Secretaria de Estado do Trabalho e as lojas mantidas pela FSS foram desativadas.

Nos anos 2000, vivencia-se o afastamento gradativo do papel do Estado como fomentador do setor, ficando à frente os Serviços Sociais Autônomos, a exemplo do Sebrae, Ongs e Universidades.

 

Em 2015, a Coordenação Distrital do Artesanato foi transferida para Secretaria de Turismo do DF, atualmente denominada Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer do Distrito Federal. A coordenação conta com mais de 10.000 artesãos e trabalhadores manuais cadastrados, gerencia duas lojas, sendo uma no Liberty Mall e outra no Shopping Pátio Brasil, abre oportunidades gratuitas para comercialização de artesanato em mais de 100 eventos e feiras ao ano.