Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/02/13 às 19h37 - Atualizado em 11/10/17 às 16h44

Carnaval longe da folia

COMPARTILHAR

Cultos religiosos e pontos de lazer da cidade foram opções alternativas 

Os batuques, enredos, marchinhas e outras características do carnaval brasileiro nem sempre compõem a opção preferida no feriado prolongado. Há um público que prefere aproveitar para descansar, curtir a cidade, a família e repor as energias. Seja qual for a preferência, Brasília foi um destino completo para os foliões menos adeptos ao período.

Uma das alternativas foi a 27ª edição do Rebanhão, evento católico anual. Esta edição teve o tema “Se creres, verás a glória de Deus”, que reuniu cerca de 40 mil jovens em três dias de realização, além de 500 voluntários.

Os evangélicos puderam se revezar em cultos ou acampamentos como o Batistão, Ebenézer, Paraíso, Recanto Nova Esperança e outros eventos paralelos. Assim como o carnaval tradicional. Esses encontros são regados a música animada, mas com pregações e momentos de oração.

Aqueles que quiseram cuidar do lado espiritual, sem frequentar uma religião específica, procuraram o Templo da Boa Vontade. O monumento ecumênico ofereceu Plantão de Assistência Espiritual Caridade Completa nos dias 9 e 12 de fevereiro com muita meditação, oração e estudos.

Durante o feriado prolongado, o TBV recebeu muitos visitantes de diversas localidades, que puderam viver momentos de paz e reflexão. Com musicas elevadas interpretadas pelo Coral Ecumênico do Templo da Boa Vontade, a Nave um dos principais ambientes foi bastante procurada por turistas e moradores do DF que preferiram a tranquilidade e meditação. Já para quem preferiu se dedicar aos estudos, a Ala dos Estudantes manteve suas portas abertas durante todo feriado, recebendo um grande número de estudantes na maioria concurseiros.

 Ainda na programação, um mutirão de visitas fraternas a lares, hospitais e casas de repouso em várias cidades do levou amparo e conforto espiritual às pessoas.

 Os pontos turísticos da cidade também foram bastante procurados. Locais como o Parque Nacional de Brasília e o Zoológico tiveram que administrar as filas nas portarias. O calor fez com que milhares de brasilienses procurassem um local agradável para piqueniques e passeios ao ar livre.